E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós. (João 1.14)

A mensagem do Natal é a mensagem da encarnação de Cristo – plenamente Deus e plenamente homem, duas naturezas completas em uma única Pessoa. C. S. Lewis o chamou de “o Grande Milagre” do Cristianismo. Se você acha que isso soa um pouco pesado para um feriado de fitas e grinaldas, você está certo. Mas o problema não está na doutrina … está nas decorações.

Como iremos encarnar essa verdade divina em nossas vidas terrenas?

Em primeiro lugar, podemos “vestir” a humildade de Cristo demonstrada pela encarnação, ao colocarmos outros em primeiro lugar. O eterno Filho de glória abriu mão de seus direitos celestiais por nós. Nós, humanos terrenos, podemos abrir mão de nossos direitos temporais uns pelos outros (Filipenses 2: 3-7). Você está se agarrando a seus próprios caminhos com teimosia? Como Cristo, devemos abrir mão de nossos direitos em favor dos outros.

Em segundo lugar, uma vez que o Filho de Deus deixou o seu conforto no céu por nós pecadores, devemos deixar o nosso conforto terreno em favor dos perdidos. Não podemos esperar que eles venham até nós. Como Cristo, devemos ir atrás deles. Não tenha medo de suportar a escuridão do mundo para fazer a luz de Cristo brilhar para os outros.

Em terceiro lugar, uma vez que Deus, o Filho, abriu mão dos benefícios de riquezas infinitas por nós, devemos dar a nossa riqueza terrena para Ele. Quando eu faço um inventário rápido das “coisas” que eu acumulei apenas no ano passado, eu fico envergonhado. E quanto a você? Você está construindo um pequeno reino aqui na terra, ou investindo no Reino dos Céus? Não se esqueça – o Deus da glória começou Sua vida humana em uma manjedoura e a terminou pregado em um madeiro. Como Cristo, devemos entregar nossas riquezas para o Seu reino.

“O Verbo se fez Carne” é a verdade central do Natal.

Ela é a sua?

Por Dr. Michael Svigel, Presidente do Departamento e Professor de Estudos Teológicos.

Tradução de Cris Carmona
Original em DTS